Tomie Ohtake | 2013

Apresentação

Tomie Ohtake faz parte de uma geração de artistas comprometida exclusivamente com o seu trabalho. Veio para o Brasil em 1936, radicou-se em São Paulo, criou dois filhos, naturalizou-se brasileira e pinta sua primeira tela aos 39 anos de idade. Começou figurativa e tornou-se abstrata.

Fez parte do Grupo Seibe,(Seibikai) – grupo de artistas plásticos de São Paulo – que reuniu artistas japoneses interessados em criar um espaço de discussão que promovesse o aprimoramento técnico e a divulgação de suas obras criado em 1936. O Grupo realizou a sua primeira e única exposição dessa fase no Clube Japonês em 1938. A entrada do Brasil na II Guerra Mundial ao lado dos aliados em 1942 limitou as atividades da colônia japonesa no país, impedindo a reunião dos artistas e provocando a dispersão do Grupo. Em 1947, reiniciam suas atividades criando um ateliê coletivo com o ingresso de artistas novos. Dentre entes artistas estavam: Tomie, Manabu Mabe, Flavio Shiro, Fukushima entre outros.

Espaço expositivo

Catálogo virtual

Exposição realizada na Multiarte.

Notícias relacionadas

 

Diário do Nordeste

100 anos de arte e inovação

Exposição que abre hoje na Galeria Multiarte comemora o centenário da artista plástica japonesa Tomie Ohtake

Em 1936, uma jovem japonesa vem ao Brasil para visitar um de seus cinco irmãos. No momento de retorno ao país de origem, um eufêmico empecilho: o início da Guerra do Pacífico impede a sua volta.

Bolsa de arte

MULTIARTE: FORTALEZA EXIBE TOMIE OHTAKE

No próximo dia 21 de novembro, Tomie Ohtake completará 100 anos. A Galeria Multiarte (leia-se Max Perlingeiro), Aldeota, Fortaleza, CE, foi convidada por Ricardo Ohtake, diretor do Instituto Tomie Ohtake, a integrar o conjunto de instituições e galerias em torno desta grande homenagem a Tomie apresentando obras recentes da artista.

Tribuna do Ceará

Tomie Ohtake – 100 anos

A Galeria Multiarte prestou uma pequena mas bela e significativa homenagem a Exposição Tomie Ohtake – 100 anos. Tomie Nakakubo nasceu em Quioto, no ano de 1913. Em 1936, junto com um irmão, chegou ao Brasil de navio, após 40 dias de viagem. Com a segunda guerra mundial, ela ficou impossibilitada de retornar ao Japão.